Orientações da DGS relativas ao Desporto Federado

Orientações da DGS relativas ao Desporto Federado

Exmos. Senhores

Após alguns meses de negociações entre as cinco Federações de desportos coletivos de pavilhão, a Direção Geral de Saúde (DGS) e a Secretaria de Estado da Juventude e Desporto (SEJD), e mais de três semanas depois da Resolução do Conselho de Ministros, foram hoje finalmente publicadas as orientações relativas ao Desporto Federado.

Ver aqui

 

Soubemos ser os primeiros a suspender as competições, antes mesmo das orientações governamentais, demonstrando um alto sentido de responsabilidade. Estamos certos que todos saberemos regressar com a segurança necessária, promovendo o desenvolvimento da modalidade, interrompida de forma abrupta em março deste ano.

Neste momento de esperança, queremos realçar e agradecer todo o trabalho desenvolvido, ao longo destes meses de confinamento e ausência de competições por parte de todos os Clubes, Associações Regionais, Atletas, Treinadores, Dirigentes e Árbitros, entre muitos outros. Foi graças a este empenho e sentido de compromisso com o Andebol que poderemos regressar, embora faseadamente, com o mesmo entusiasmo e força de sempre e com a determinação de manter a modalidade no topo do desporto nacional.

As Orientações da DGS, agora publicadas, não são as que pretendíamos e gostaríamos de ver aplicadas, mas são as possíveis nesta fase do processo, em função do impacto que a pandemia da COVID-19 teve e está a ter na saúde pública.

Considerando que o Andebol é uma modalidade de médio risco, verifica-se a necessidade de um reinício faseado, pelo que apenas os escalões seniores poderão treinar sem restrições e iniciar desde já as suas competições, sem público e com a necessidade de realização de testes esporádicos e aleatórios.

Estamos já a trabalhar e a insistir junto da DGS e da SEJD para a abertura da prática desportiva sem restrições aos restantes escalões e à presença parcial de público. Até lá, deverão os clubes continuar a treinar mantendo as anteriores orientações.

Teremos de aguardar pela publicação de atualizações às Orientações 036/2020 da DGS, para as quais temos já propostas, mas que estarão sempre condicionadas à forma como o desporto responder, em segurança, a este recomeço das suas equipas seniores.

Não tenhamos dúvidas. Este é o maior desafio para a nossa modalidade, das últimas décadas. Vamos ultrapassar este desafio com o trabalho e empenho de todos. Vamos conseguir.

Obrigado e bom trabalho.

Direção FAP